A Vale anunciou ontem que pretende investir 25,5 bilhões de pesos (US$ 5,93 bilhões) nos trabalhos de desenvolvimento de uma jazida de potássio na Argentina, disse o diretor-geral da companhia, Murilo Ferreira, ao ser recebido em audiência pela presidente do país, Cristina Kirchner.

O investimento milionário da empresa de mineração brasileira será destinado à construção do que será o maior projeto de potássio do mundo, situado nos arredores da cidade de Malargue, na província argentina de Mendoza.

Segundo um comunicado da Secretaria de Mineração argentina, o projeto criará 12 mil empregos diretos e indiretos e demandará 30 meses de construção.

Como parte do plano de investimento, serão construídos 400 quilômetros de vias ferroviárias e um terminal portuário na cidade de Bahía Blanca, será iniciada uma jazida de gás não convencional em Neuquén em sociedade com a petrolífera YPF e será construída uma geradora de eletricidade em Malargue, entre outras obras.

Segundo a informação oficial, a jazida terá uma vida útil produtiva de 80 anos.

O projeto, destacaram as autoridades, permitirá à Argentina se transformar no terceiro maior exportador mundial e quinto produtor global de potássio, mineral que se destina à recomposição dos solos cultiváveis.

Autor(es): EFE

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas