Separador de sólidos pode ajudar a reduzir enchentesPouco se fala sobre o separador de sólidos em edificações. Trata-se de um sistema com uma função extremamente importante e que é a de impedir sólidos carreados pela chuva de causar entupimentos da rede de galerias pluviais ou de alterar a seção da calha dos rios e córregos que atravessam o meio urbano, reduzindo ou eliminando a possibilidade de enchentes.

Geralmente instalado nas saídas das águas pluviais dos empreendimentos de construção civil, o separador deve “segurar” uma parte dos resíduos que vêm com o fluxo de água de chuva captada nos telhados, fachadas e pisos.

A retenção dos resíduos urbanos nos poços, onde são instalados os separadores de sólidos, diminui as possibilidades de entupimento das galerias de água da chuva, e reduzem a possibilidade de assoreamento dos cursos d’água para onde são conduzidas as águas das galerias de águas pluviais. Se muitos empreendimentos adotassem esta solução, haveria a diminuição das enchentes nas grandes cidades, seja pela eliminação, redução do entupimento das galerias; ou pela diminuição do assoreamento dos rios, córregos e canais que acabam recebendo as águas pluviais.

-----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

No Brasil, o separador de sólidos é pouco conhecido e passou a ser mais difundido a partir da introdução das certificações ambientais para edificações, principalmente da LEED, do Green Building Council, que credita pontos para quem adota esta solução já na fase de projeto.

Separador de sólidos pode ajudar a reduzir enchentes

Grandes cidades sofrem com enchentes, cujos efeitos poderiam ser minimizados pela adoção do separador de sólidos nas construções

Pioneira no segmento, a AcquaBrasilis introduziu no Brasil o separador de sólidos por vórtice, também chamado por algumas pessoas de hidrociclone, que usa um processo no qual o fluxo de água entra tangencialmente no poço cilíndrico onde está instalado o dispositivo, fazendo com que a água tenha um movimento parecido com aquele que ocorre quando vemos escorrê-la em um ralo de uma pia.

É como se a água turbinasse e os resíduos, as partículas maiores e mais densas fossem jogados para as paredes do poço pela força centrífuga e depositados no fundo, onde ficam retidas. As partículas menores e mais leves são arrastadas para o centro do dispositivo onde se forma um movimento da água em espiral ascendente. Assim, a água livre de resíduos maiores escoa para a tubulação de saída de águas pluviais, sem a maior parte dos resíduos, contribuindo com o meio ambiente.

A empresa introduziu esta solução há vários anos, quando participou da certificação ambiental “LEED” do Eldorado Tower, em São Paulo, e continua propondo esta solução e outras alternativas para empresas que desejam melhorar o desempenho ambiental de seus empreendimentos, no âmbito de preservar os recursos hídricos, e evitar desastres ambientais.

Até o momento, o dispositivo de separador de sólidos é importado, e o investimento entre projeto, fornecimento e instalação do equipamento gira em torno de R$ 60 mil por unidade.

O separador de sólidos é uma solução sustentável que contribui para a minimização de muitos problemas enfrentados nas grandes cidades, como enchentes na época de chuva, que vivemos atualmente.

Autor(es): Sibylle Muller
Diretora da AcquaBrasilis

facebook      twitter      google+

Meio Ambiente
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Meio Ambiente