Arcelor e Usiminas se unem para erguer porto em Sepetiba (RJ)A ArcelorMittal, maior companhia siderúrgica do mundo, e a brasileira Usiminas planejam parceria para disputar a concessão para construção de um porto na baía de Sepetiba (RJ), em um projeto que viabilizará maiores exportações de minério de ferro.

O consórcio em formação, que deve contar também com a operadora de portos Multiterminais, prevê investimentos da ordem de US$ 800 milhões para melhorar o escoamento da produção de Minas Gerais, afirmou o diretor-presidente da ArcelorMittal Mineração Brasil, Sebastião Costa Filho.

As empresas aguardam o edital de licitação, que deve sair até junho. Segundo o executivo, o objetivo é disputar a concessão, conhecida como “área do meio”, para erguer um novo porto entre os dois já existentes e operados pela Vale e pela Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). “Temos perspectiva, conversas adiantadas com a Multiterminais e a Usiminas Multiterminais para, por meio de um consórcio, tornar mais competitiva a exploração mineral em Serra Azul (MG)”, afirmou Costa Filho. Além de escoar a produção própria, a companhia sinalizou que poderá exportar o minério de outras empresas.

Novo projeto para exportações de minério de ferro fica na área de Sepetiba (RJ)

                        Novo projeto para exportações de minério de ferro fica na área de Sepetiba (RJ)

“Estamos pretendendo também abrir espaços a pequenas mineradoras da região”, acrescentou. O principal entrave das mineradoras com planos de expansão em Minas Gerais é a logística problemática para escoamento do minério de ferro, relatam várias empresas. Minas Gerais responde atualmente por cerca de dois terços da produção nacional da matéria prima do aço, que é o minério de ferro. Produção; A ArcelorMittal planeja expandir sua produção em cerca de 65% no próximo ano, com investimento de US$ 50 milhões na mina de Serra Azul, além dos US$ 75 milhões que estão sendo aplicados em uma nova planta na mina do Andrade, como lembrou o executivo.

A meta da empresa é elevar a produção de ferro no Brasil para 7,1 milhões de toneladas em 2013, segundo revelou Costa Filho. Mas em 2012, a extração deverá recuar para 4,3 milhões de toneladas, ante os 5,3 milhões de toneladas produzidos em 2011, com o declínio da produção antes da nova injeção de recursos para a empresa elevar o total produzido.

A companhia tem como meta produzir 75% das suas necessidades de minério de ferro com minas próprias, chegando a uma produção da ordem de 100 milhões de toneladas. A produção global de minério da Arcelor soma 54 milhões de toneladas.

-----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

Além de Serra Azul, a empresa produz minério na mina do Andrade, próxima à sua usina siderúrgica em João Monlevade (MG). A planta é totalmente abastecida com minério de ferro próprio e o excedente é vendido para a Usiminas. Alternativas. A empresa de mineração também trabalha com outras alternativas ao porto, caso não seja bem sucedida na disputa pela concessão. Avaliar outras alternativas portuárias, bem como a construção de mineroduto ou simplesmente redirecionar a produção para o mercado interno, foi uma das opções mencionadas pelo executivo.

“Não temos previsão de reduzir nossa produção”, disse. Segundo ele, não há problema de logística para levar o minério de Minas Gerais até o Rio, onde fica a área de concessão que será leiloada pela companhia Docas. A ferrovia MRS tem espaço suficiente para transportar o minério da Arcelor, disse o executivo. Para transportar o minério da mina até a ferrovia, a companhia estuda se construirá rodovia, uma pequena ferrovia ou um mineroduto.

Autor(es): Estadão

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas