Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

Desempenho da indústria química é apresentado no encontro anual da Abiquim

A insuficiência de competitividade foi apontada como um dos principais fatores para o resultado do déficit registrado em US$ 28,1 bilhões.

Mais notícias relacionadas a economia:

Definição de otimização restrita
Na microeconomia de uma empresa, conceito de otimização é usado para maximizar a produção e ...


O que é capital de risco verde
Junto com a ênfase na natureza ecológica da operação comercial, empresas que buscam capital de ...


Definição de valor contábil
Dois dos principais fatores que entram no cálculo do valor escrito, ou contábil, são depreciação ...


Nesta segunda-feira (10/12), a Abiquim - Associação Brasileira da Indústria Química, apresentou o cenário atual do setor e as perspectivas para 2013. O balanço, divulgado pelo vice-presidente do Conselho Diretor da Abiquim, Marcos De Marchi, revelou que a indústria deve encerrar o ano com o déficit comercial de US$ 28,1 bilhões. De acordo com os dados da entidade, o faturamento da indústria química no ano foi de US$ 153 bilhões. No entanto, o balanço é negativo: as exportações caíram para US$ 15,1 bilhões, enquanto que as importações subiram para US$ 43,1 bilhões. Para combater esse déficit comercial e o risco de desindustrialização estão programados investimentos de US$ 22 bilhões até 2016.

Segundo De Marchi, a insuficiência da competitividade tem sido um dos principais fatores dos números atuais da indústria química brasileira. Porém, o executivo salientou que “as demandas do setor, acordadas com o Conselho de Competitividade do Plano Brasil Maior, estão mais atuais e necessárias do que nunca, o que leva ao restabelecimento da competitividade e atração de investimentos”.

O presidente do Conselho Diretor da Abiquim, Henri Slezynger, declarou que 2012 foi um ano difícil para a economia mundial e também para a indústria química, prejudicada principalmente pelo câmbio valorizado. “Não podemos continuar assistindo o crescimento contínuo do déficit comercial do setor químico, que vem desde 2001, e atingirá uma cifra de aproximadamente US$ 50 bilhões se não forem tomadas medidas estruturais”, destacou.

Durante o evento, representantes de entidades da cadeia produtiva de consumidores finais de produtos químicos - o presidente da ABIA (Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação), Edmundo Klotz, o diretor superintendente da ABIT (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e Confecção), Fernando Pimentel, o assessor econômico da ABINEE (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica), Carlos Cavalcanti, o presidente executivo da ABRAMAT (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção), Walter Cover, e o vice-presidente da ANFAVEA (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), Luiz Moan Yabiku Júnior - discutiram os desafios de cada setor, as tecnologias e inovações da química que contribuem para seu desenvolvimento, além das oportunidades futuras que reforçam a parceria com a indústria química.

O ex-ministro Delfim Netto destacou a importância da parceria entre indústria e governo para o bom desempenho da economia mundial e brasileira. “O governo acha os senhores muito ruins e os senhores acham o governo muito ruim. Nenhum dos dois tem razão. A confiança é a roda dentada que faz o Estado e o setor privado trabalharem juntos, para produzir o desenvolvimento”, disse.

O diretor de abastecimento da Petrobras, José Carlos Cosenza, apresentou o planejamento estratégico da empresa para os próximos anos. “O plano está fortemente alicerçado na análise de desempenho, ou seja, metas físicas e financeiras para cada empreendimento, disciplina de capital, garantia de que os negócios estejam alinhados a financiabilidade, além de buscar o óleo que está disponível”, afirmou Cosenza. Ainda de acordo com o diretor, atualmente, a produção de petróleo é de 2 milhões de barris/dia, e para 2020 a estimativa é de 4,2 milhões de barris/dia.

Sobre a ABIQUIM:

A Associação Brasileira da Indústria Química – ABIQUIM ­– fundada em 1964 reúne as indústrias químicas de grande, médio e pequeno porte, bem como prestadores de serviços ao setor nas áreas de logística, transporte, gerenciamento de resíduos e atendimento a emergências. A entidade representa o setor nas negociações de acordos internacionais relacionados a produtos químicos. A ABIQUIM é responsável pela coordenação, em nível nacional, do Programa Atuação Responsável® e pela operação do Pró-Química®, além de administrar o CB 10 - Comitê Brasileiro de Normas Técnicas, da ABNT, para a área química.

Assessoria de Imprensa

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a economia:

Governo incentiva indústria farmacêutica

Foi lançado na última quinta-feira (11/4) um pacote de medidas com o objetivo de impulsionar a indústria brasileira no setor de saúde. A iniciativa do Governo ...
O que é liquidação na economia

Liquidação é o processo de tomada de ativos reais de um negócio para transformá-los em dinheiro, seja para pagar dívidas ou para obter um lucro pessoal. A ...
Definição de Integração Econômica

A integração econômica é um processo em que as barreiras ao comércio são reduzidas ou eliminadas para facilitar o comércio entre as regiões ou na ...
O que é colapso econômico

Um colapso econômico é uma situação em que a economia local, regional ou nacional passa por uma crise dramática, que afeta negativamente a capacidade das pessoas que vivem ...
O que é Mercantilismo

Mercantilismo é uma das maiores teorias econômicas que diz que a riqueza de uma nação pode ser medida pelo seu pronto fornecimento de capital. O mercantilismo afirma que a ...
O que é democracia econômica

Democracia econômica é uma filosofia de socioeconomia. Socioeconomia é o estudo e a exploração da economia quando vista no contexto de valores sociais humanos, comportamentos e interações. Dentro deste ...
JPMorgan nomeia novo presidente global de mercado de capitais

JPMorgan Chase & Co. (JPM), o maior banco dos EUA em ativos, continuou insuflando a gestão em seu banco corporativo e de investimentos, nomeando Kevin Willsey como o novo presidente ...

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google