As fábricas de cerâmica são responsáveis pela fabricação de compósitos de pó e sinterização, além de suspensões de minerais inorgânicos em peças de metalóide empregadas em diversas aplicações de alto impacto.

Empresas relacionadas a fábricas de cerâmica

Telas Touch Screen

Rua Rui Barbosa, 1775 - Joinville - SC - CEP: 89220-100
Telefone fixo: (47) 3121-9591 - Telefone fixo: (47) 3418-0342
E-mail: marketing@clpcenter.com.br
http://www.clpcenter.com.br/

Lista Técnica de Equipamentos e Sobressalentes

Rua Padre Telêmaco, 129 Sala 308 - Rio de Janeiro - RJ - CEP: 21311-050
Telefone fixo: (21) 3822-6915 - Telefone fixo: (21) 3495-6139 - Celular: (21) 8955-7897
E-mail: contato@ohmsolucoes.com.br
http://www.ohmsolucoes.com.br/

Ceraltec Ceramica de Alta Tecnologia

Rua Fioravante Taglialatela, 475 - Ibaté - SP - CEP: 14815-000
Telefone fixo: (16) 3353-7598
E-mail: ceraltecceramica@itelefonica.com.br
http://www.ceraltec.com.br/

De Santi Rolamentos Ltda.

Rua Antônio Lopes Filho, 48 - São Paulo - SP - CEP: 02516-100
Telefone fixo: (11) 3857-6601
E-mail: desanti@desantirolamentos.com.br
http://www.desantirolamentos.com.br/

Jomon Indústria de Artefatos Cerâmicos Ltda

Avenida Bento Gonçalves, 9500 Prédio 43132 - Módulo A - Porto Alegre - RS - CEP: 91540-000
Telefone fixo: (51) 3308-9920
E-mail: jomon@jomon.com.br
http://www.jomon.com.br/

RPA Refratários Paulista

Avenida Suécia, 754 - Mogi Guaçu - SP - CEP: 13848-315
Telefone fixo: (19) 3019-1250
E-mail: vendas@rpa.ind.br
http://www.rpa.ind.br/

A cerâmica abrange uma vasta gama de materiais e produtos utilizados no setor aeroespacial, por exemplo, mas todas as peças apresentam características como estrutura cristalina, dureza extrema, resistência ao desgaste e resistência ao calor extremo. Os produtos cerâmicos podem ser classificados em quatro categorias principais: estrutural, tais como tijolos e telhas e forros refratários para fornos; louças brancas como porcelana para jantar e decorativa, e técnica, também conhecida as cerâmicas de engenharia avançadas.

As avançadas, tais como o carboneto de silício, são peças de alta performance utilizadas nos segmentos aeroespacial, de energia nuclear, indústrias militares, de defesa e indústrias automotivas, que exigem resistência ao calor, ao desgaste, à corrosão e capacidade de isolamento. Os fabricantes fornecem serviços de usinagem de cerâmica e serviços de moagem, bem como produtos de cerâmica industrial, tais como armaduras, esferas de cerâmica, rolamentos, isoladores cerâmicos, barras, espaçadores de isolamento térmico e tubos cerâmicos.

Além de ser usada na indústria aeroespacial e em aplicações militares, o material cerâmico também é aproveitado na indústria automotiva, na geração de energia, para produção de refratários, em processamento de alimentos, nas indústrias químicas e na construção civil. Os motores elétricos utilizam peças e ímãs do mesmo material para suportar o calor do motor. Já as turbinas eólicas utilizam lâminas e mancais rotativos feitos à base de cerâmica industrial. Nas indústrias de construção, ela compõe os tijolos e azulejos, atuando como elemento de refrigeração e como isolante. Na indústria biomédica, o suprimento tornou-se ideal para substituição de ossos e dentes. As próteses à base de cerâmicas de alumina e placas de carboneto de boro foram utilizados como armaduras à prova de bala por soldados norte-americanos. Muitos revestimentos cerâmicos são usados para componentes de motores com o intuito de reduzir a corrosão química ou diminuir a temperatura da superfície das peças, aumentando a vida útil delas. Isoladores de cerâmica, condensadores, ímãs e supercondutores são conhecidos como cerâmicas elétricas. Além disso, existem outros tipos revestimentos cerâmicos para componentes de motores industriais e peças de desgaste.

Os rolamentos de esferas são extremamente rígidos e são muito menos densos do que outros materiais, reduzindo a força centrífuga, aumentando a velocidade de rotação máxima e reduzindo o atrito e o desgaste. Utilizados como rolamentos, varetas, tubos, isoladores e outras peças móveis são não-condutivas e em geral têm uma vida útil mais longa. Ela também é bastante aproveitada em aplicações ambientais para absorver materiais tóxicos e reduzir a poluição, ou para ajudar na purificação da água. Na área médica, o material cerâmico substitui ossos e dentes. No Japão, por exemplo, os trens fazem uso de ímãs deste material para criar a levitação.

As cerâmicas avançadas utilizadas na indústria aeroespacial e outras aplicações de alto impacto são feitas de materiais que são divididos em três categorias: óxidos, tais como alumina e zircônia, não óxidos, tais como o carboneto, boreto, nitreto e siliceto e compósitos de óxidos e não-óxidos. Estas incluem materiais crus, que começam o processo de fabricação em pó fino. Outros minerais e matérias podem ser adicionados para melhorar determinadas propriedades. Depois disso, o material cerâmico é preparado com adição de água ou outro líquido aditivo. O chorume ou material líquido é sofre extrusão ou injeção moldada nas formas desejadas, para depois serem colocados em um forno de calor extremamente elevado, onde são sinterizados. Os óxidos e não-óxidos possuem diferentes propriedades como translucidez, dureza, resistência à corrosão, resistência ao calor, ao desgaste, absorção de microondas e isolamento térmico. O óxido de alumina e carboneto de boro, por exemplo, têm qualidades de dureza excepcional, que são usados em blindagem; o carboneto de boro, leve material de cerâmica técnica, apresenta dureza que é próxima ao de diamantes e é usado como armaduras e coletes à prova de balas.

Estes materiais têm uma vasta gama de aplicações, que vão desde a produção de ossos artificiais, passando por telhas ônibus espacial, e são bastante funcionais por causa de suas excelentes propriedades: resistência à oxidação, alto ponto de fusão, dureza e peso leve. Muitas das propriedades desejáveis de vários metais, polímeros e borrachas são combinadas aos materiais cerâmicos, como propriedades de isolamento de calor intenso e resistência. Ela é resistente à corrosão como o aço inoxidável, sendo que as peças são muitas vezes mais caras do que o metal tradicional, o polímero ou a borracha, um obstáculo que tem desencorajado muitas empresas a investirem nesse tipo de matéria-prima.

A fabricação ainda tem suas limitações, no entanto, ao contrário dos polímeros, elas não podem ser fundidas, esticadas ou termoformadas. Também não permitem forjamento como no caso dos metais, tornando a cerâmica mais frágil e suscetível à ruptura. Também é difícil conseguir tolerâncias de alta precisão e complexos desenhos com molde e sinterização. No entanto, as avançadas são capazes de superar os metais em muitas situações, especialmente em ambientes complexos, e algumas vezes também são capazes de conduzir eletricidade melhor do que o cobre.

Imagens relacionadas a fábricas de cerâmica