Válvulas de retenção são dispositivos de auto-ativação que operam exclusivamente por reação ao fluxo e pressão gerada pelo processo de fluxos onde estão instalados. Também conhecidos como válvulas direcionais de retorno, estes dispositivos são projetados para permitir que fluidos líquidos, ar ou gases passem em uma única direção, eliminando a possibilidade de refluxo.

Válvulas de retenção grandes e em miniaturas são empregadas em uma série de aplicações industriais, comerciais e domésticas, onde são responsáveis pela circulação segura e coerente a jusante de uma série de materiais, incluindo água, oxigênio, combustível, ácidos, bases, lamas, chorume e até mesmo perigosos resíduos.

Metais e plástico podem ser usados na confecção de diversos tipos de válvulas de retenção industriais, contudo é importante salientar que as características do material devem ser compatíveis com a composição química do fluxo de processo. As válvulas de PVC e de bronze são populares porque fornecem dispositivos duráveis que lidam tanto com produtos químicos causadores de corrosão e desgastes constantes. Selecionar a configuração apropriada do modelo de válvula industrial também ajuda a eliminar o desgaste desnecessário e melhora a longevidade do produto.

Modelos de válvulas de esfera, de elevador e de retenção permitem o fluxo contínuo de materiais a jusante, bloqueando a contaminação dos fluidos. Quando a pressão diferencial através da válvula é elevada, os modelos de dispositivos de mola são empregados para prevenir atritos devido ao fluxo aumentado a jusante, bem como protege contra fortes oscilações. Válvulas de retenção são cada vez mais populares em muitas aplicações pelo seu design simples e facilidade de uso. A mecânica é bastante simples.

Como referido acima, as operações de válvula de retenção são completamente determinadas pelo fluxo de processo, ou seja, sem mecanismos adicionais de atuação. Em geral, a válvula aparece como um dispositivo cilíndrico ligado à bomba na entrada e na saída de linhas. O banco se estende desde as paredes do cilindro, mas tem uma abertura apropriada para passar o fluxo do processo. Uma bola, cone, disco ou outros dispositivos repousa contra o banco do lado a jusante da válvula de retenção. \Quando a corrente se move na direção pré-determinada com a pressão necessária, o disco é deslocado e o líquido ou gás passa através do espaço resultante.

A própria gravidade ou um mecanismo de mola são geralmente os responsáveis por este movimento de retorno, embora em alguns casos, o aumento da pressão sobre o lado a jusante da válvula seja suficiente para mover o dispositivo de volta no lugar. O fechamento da válvula impede que os materiais a jusante misturem-se com os materiais a montante, mesmo sob pressão elevada. A tampa específica utilizada é variável dependendo do tipo de válvula de retenção instalada. Como o nome sugere, as válvulas esfera usam uma esfera para controlar a passagem do fluxo. Já as de disco usam um ou mais discos para vedar a abertura da passagem dos fluxos líquidos e gasosos.

Embora a concepção geral de uma válvula e sua função sejam relativamente simples, há uma série de considerações importantes que devem ser levadas em conta para garantir que os materiais podem fluir através da válvula e que o refluxo será evitado. As válvulas de retenção são fabricadas em uma variedade de tamanhos. A consideração mais importante sobre o tamanho é o diâmetro do assento e do dispositivo de paragem, que pode ser inferior a um centímetro ou pode checar até vários metros de diâmetro. De tamanho menor, elas são facilmente instaladas em linhas de fluxo pré-existentes, usando as dimensões do tubo ou tubulação para determinar o espaço necessário de passagem de fluxo.

O tamanho da válvula também afetará a capacidade de pressão ou fissuras por pressão da válvula. Os materiais de construção também geram impacto sobre a eficácia das válvulas de retenção. Caso não sejam utilizados materiais incompatíveis, eles vão se corroer ou contaminar o fluxo do processo. Como um grande número de plásticos, metais e até mesmo os materiais sintéticos podem ser utilizados, a compatibilidade é sempre possível, não importa o gás ou líquido a ser transferido. Materiais comuns incluem PVC e latão, bem como ferro fundido dúctil, cobre, polietileno, polipropileno, alumínio, aço, aço inoxidável e borracha. Outros fatores a considerar incluem a temperatura média e o fluxo de válvula coeficiente.

Cada uma das considerações acima, bem como o tipo específico de válvula de retenção depende em grande parte do uso pretendido para a válvula. Praticamente todas as canalizações ou sistemas de transferência do líquido que se possa imaginar, sejam industriais, comerciais ou domésticos empregam válvulas de retenção novas ou usadas. Na verdade, estas peças são uma parte essencial da vida cotidiana. Eles são usados em aquecedores de água, sistemas de água encanada, torneiras e máquinas de lavar louça, bem como em equipamentos mais avançados, tais como medição de bombas, tanques, medidores de vazão, caldeiras, misturadores e liquidificadores industriais.

Em sistemas de tratamento de água, processamento químico, geração de energia, na indústria farmacêutica, na cromatografia, na agricultura, no setor de energia hídrica, petroquímico e no setor de alimentos e indústrias de processamento de bebidas as válvulas industriais de retenção são aproveitadas nas operações diárias das suas instalações para a prevenção do refluxo eficaz. Porque esses suprimentos não precisam ser supervisionados, além do mais, as válvulas de retenção garantem a segurança em operações com água, gás e com variações de pressão.

Imagens relacionadas a válvulas de retenção