Os aquecedores infravermelhos de pátio são utilizados para aquecer espaços exteriores ou parcialmente ao ar livre em que o aquecimento do ar devido ao isolamento é impraticável e ineficaz. Estes equipamentos utilizam radiação eletromagnética de luz infravermelha para aquecer objetos, materiais ou espaços com a ajuda de um escudo reflexivo.

Empresas relacionadas a aquecedor infravermelho de pátio

Juno - Dbi do Brasil

Rua Valois de Castro, 51 - São Paulo - SP - CEP: 04513-090
Telefone fixo: (11) 3845-0433
E-mail: [email protected]
http://www.junodobrasil.com.br/

As ondas de infravermelho estão localizadas perto da parte visível do espectro eletromagnético e emitem uma grande quantidade de calor. Ao contrário dos convencionais, ou de ar forçado, os infravermelhos não utilizam moléculas de ar para o transporte de energia térmica. A radiação é absorvida diretamente pelas pessoas e objetos, em vez do ar, tornando-os distantes, porém um método mais eficaz e eficiente de aquecimento de áreas como pátios. Outros grandes espaços como armazéns, garagens e galpões também utilizam o aquecimento infravermelho devido a essa capacidade, e muitas vezes cortinas de ar são colocadas acima das portas desses edifícios para evitar perda de calor no interior do edifício.

Os aquecedores infravermelhos de pátio são geralmente portáteis, mas podem ser montados na parede, por razões de economia de espaço. Eles consistem de um filamento, geralmente de tungstênio, circundado por uma superfície reflexiva, geralmente composta de um metal. O filamento é protegido por um vidro de quartzo ou tubo de cerâmica, e a energia do filamento é irradiada para a superfície reflexiva fazendo-a perder energia mínima para os processos de condução e convecção. O padrão de aquecimento é mais uniforme ao se utilizar os modelos infravermelhos, e há menos chance de encontrar bolsões quentes ou frios de ar dentro de um espaço, tornando o aquecimento infravermelho especialmente ideal para um cenário como o aquecimento de um pátio, onde o conforto das pessoas devem ser levados em consideração.

Os tipos com energia infravermelha e radiação para distribuir o calor são considerados "verdes” ou ambientalmente sustentáveis, em comparação com modelos similares, mas que utilizam métodos diferentes de geração de calor. Quando utilizados no lugar de modelos regulares de ar forçado para aquecimento, secagem e cura de aplicações, seu elevado nível de eficiência de energia leva a um grande número de benefícios, tanto economicamente quanto ambientalmente. Como vários materiais reagem e absorvem o calor de forma diferente, isso deve ser levado em consideração na determinação do uso de aquecimento adequado. Eles fornecem uma fonte imediata de calor e por isso não há defasagem entre ligar o aquecedor e sentir seus efeitos. Há menos riscos de saúde envolvidos do que com tipos elétricos, pois nos aquecedores infravermelhos, não há queima de combustíveis necessários para criar o calor. Portanto, não há emissões nocivas sendo liberadas no ambiente e menos oxigênio e remoção de umidade do ar. Alguns podem combinar aquecimento com a circulação do ar para redistribuir as moléculas de ar quente e o calor se espalhar em torno de um local mais rapidamente, mas estes não são necessários para um aquecimento de infravermelho eficiente e bem dimensionado.