Os aquecedores de ambiente externo são utilizados para aquecer os espaços ao ar livre ou parcialmente ao ar livre onde o aquecimento do ar e isolamento do local são impraticáveis e ineficazes. Eles utilizam ondas eletromagnéticas de luz infravermelha para aquecer os objetos, materiais ou espaços com a aplicação de um escudo reflexivo.

Empresas relacionadas a aquecedores de ambiente externo

General Heating and Air Conditioning

Rua João Álvares Soares, 1530 - São Paulo - SP - CEP: 04609-003
Telefone fixo: (11) 5044-1683
E-mail: contato@generalheater.com.br
http://www.generalheater.com.br/

Juno - Dbi do Brasil

Rua Valois de Castro, 51 - São Paulo - SP - CEP: 04513-090
Telefone fixo: (11) 3845-0433
E-mail: sac@junodobrasil.com.br
http://www.junodobrasil.com.br/

Ao contrário dos calefatores por convecção, ou de ar forçado, estes equipamentos não utilizam moléculas de ar para o transporte de energia térmica. Os modelos de ar forçado, aquecem as moléculas do ar, que em seguida sobem, deixando um vácuo no qual as moléculas de ar mais frio se movem, e consequentemente se aqueçam, criando o movimento do ar através de convecção. Esses tipos não são capazes de afetar a temperatura adequada de uma área ao ar livre por causa do processo de convecção. No entanto, o calor irradiado na forma de ondas eletromagnéticas viaja pelo ar e é absorvido diretamente pelas pessoas e objetos, tornando os tipos infravermelhos distantes, porém um método mais eficaz e eficiente de aquecer as áreas ao ar livre.

Um aquecedor elétrico de infravermelhos possui um elemento, um exemplo comum, é o que possui um filamento de tungstênio, enquanto um aquecedor a gás radiante, realiza a queima de um gás natural ou propano para criar uma fonte de calor. O calor gerado é então refletido em uma superfície radiante, geralmente composta de um metal na direção desejada. Ondas radiantes perdem energia mínima para os processos de convecção e condução. Como vários metais reagem e absorvem o calor de forma diferente, isto deve ser levado em consideração ao determinar o uso de aquecedor apropriado.

Para fins residenciais e comerciais, esses aparelhos permitem as pessoas, utilizarem espaços ao ar livre de forma satisfatória e agradável, espaços tais como, pátios, terraços, jardins e outras áreas de entretenimento. Os aquecedores infravermelhos podem criar uma temperatura confortável mesmo em dias e noites mais frias para permitir refeições ao ar livre ou eventos. Geralmente, eles são portáteis e capazes de ser transportados ou movidos de acordo com sua necessidade e aplicação. Podem, contudo, ser montados em paredes e tetos em locais que possuem uma estrutura definida e finalidade resolvida. O elevado nível de eficiência destes equipamentos infravermelhos, levam a um grande número de benefícios, tanto economicamente quanto ambientalmente. Como há menos calor desperdiçado, os aparelhos não tem que rodar muito tempo ou a um poder tão alto quanto os outros tipos. Como não utilizam combustíveis, não há emissões nocivas para serem lançadas na atmosfera, resultando em menos preocupações sobre a remoção de oxigênio e umidade do ar. Os aquecedores a gás também são eficazes, mas há outras considerações, tais como o impacto ambiental da queima de gás, e o risco acrescido de incêndios com a existência de uma chama em cima do aparelho. Um escudo de proteção pode ser usado em ambos os tipos para evitar o contato direto com a fonte de calor e um proteção contra queimadas e incêndios.