Aquecedores de bobina são filamentos de aquecimento que tenham sido formados em um padrão espiral. Isso aumenta a capacidade de transferência de calor e da área de superfície, mas consome mais energia e densidade de watts.

Empresas relacionadas a aquecedores de bobina

Maxtronick - Manutenção Eletrônica Industrial

Praça Marcelino Machado, 96 102 - São Paulo - SP - CEP: 02134-030
Telefone fixo: (11) 2984-1949
E-mail: [email protected]
http://www.maxtronick.com.br/

Technoheat - Aquecimento Elétrico Industrial

Avenida Benedito de Lima, 346 - São Paulo - SP - CEP: 05376-020
Telefone fixo: (11) 3714-6644
E-mail: [email protected]
http://www.technoheat.com.br/

Os aquecedores de bobina podem ser fabricados em um tamanho personalizado ou com diversos formatos, incluindo as formas redonda, enrolada e em espiral, sendo que os modelos em espiral são usados quando as temperaturas elevadas são necessárias em áreas confinadas. Eles são usados em uma série de aplicações no aquecimento, fabricação de plásticos, processamento de alimentos, no segmento têxtil e nas indústrias de transformação de papel. Equipamentos como tanques, máquinas de moldagem por sopro, máquinas de extrusão, entre outros, todos utilizam esse dispositivo para seu bom funcionamento.

Operando em tensões de corrente alternada, os modelos de bobina proporcionam um padrão uniforme de calor em temperaturas que vão até os 800 graus Celsius. São recozidos e produzidos em alumínio, bronze, cobre, níquel, ferro ou aço exterior e mica, bem como em cerâmica ou fibra de vidro. Dependendo do metal, alguns tipos são mais resistentes à corrosão e podem ser imersos em substâncias aquecidas ou mesmo suportam ser usados em aplicações criogênicas. Eles vêm em diferentes formas e tamanhos, inclusive em formatos mais chatos, redondos, como um mini aquecedor ou maxi aquecedor, que é o perfil mais durável. Alguns são feitos com um anel de posicionamento de bloqueio, o que facilita a instalação, ou são moldados em bronze.