Projetados principalmente para imersão direta em líquidos como água, óleo e solventes, bem como ar e gás, os tipos tubulares são um modelo de aquecedor elétrico similar aos de imersão. Esses aquecedores tubulares industriais são produzidos em forma de tubo e variam em tamanho para servir em aplicações de praticamente qualquer porte.

Empresas relacionadas a aquecedores tubulares

Fornos para tratamento térmico

Rua Antônio Salles Pupo, 131 - Valinhos - SP - CEP: 13272-360
Telefone fixo: (19) 3871-8730
E-mail: [email protected]
http://www.emproin.com.br/

Maxtronick - Manutenção Eletrônica Industrial

Praça Marcelino Machado, 96 102 - São Paulo - SP - CEP: 02134-030
Telefone fixo: (11) 2984-1949
E-mail: [email protected]
http://www.maxtronick.com.br/

Technoheat - Aquecimento Elétrico Industrial

Avenida Benedito de Lima, 346 - São Paulo - SP - CEP: 05376-020
Telefone fixo: (11) 3714-6644
E-mail: [email protected]
http://www.technoheat.com.br/

O aquecimento tubular é usado principalmente em aplicações de aquecimentos personalizados, tais como injeção plástica, moldagem de borracha, embalagens, soldagem de plástico e placas de aquecimento.Alguns tipos de equipamentos de processamento de alimentos usam os modelos tubulares para esterilizar a acidez de alimentos líquidos. Entre outros setores que se aproveitam desses aparelhos está a área científica, que faz uso dos equipamentos para aquecer os metais, fazer o aquecimento de água e até em grandes instalações de cozinhas industriais. Não são apenas as indústrias e laboratórios que aproveitam os aquecedores tubulares para o ambiente industrial, mas também casas e prédios de escritórios fazem o aquecimento central com base nesses equipamentos.

Eles contam com resistência tubular, dispositivos que geram o calor e são construídos com uma bobina centrada no elemento de aquecimento, geralmente as bobinas. Dentro da bobina é colocado um pó de óxido de magnésio. O pó é carregado de vibração para assegurar a mesma densidade em toda a extensão do aquecedor. A bobina converte a eletricidade em calor e irradia calor através do isolamento e bainha. A bobina pode ser reta ou curva para caber em espaços menores, como uma máquina de café. A bainha é normalmente feita de alumínio, cobre, borracha ou aço inoxidável e serve como uma cobertura para a resistência real.

A resistência tubular se difere em termos de recursos e opções, alguns produtos são à prova de explosão e resistentes à corrosão, enquanto outros são portáteis. Os fornecedores categorizam os aquecedores tubulares em duas classes: com terminais duplos ou simples. Os  tubulares são muito versáteis e podem ser construídos em diversos formatos, o que é feito com ferramentas de dobra e moldes de pressão. Os fabricantes e distribuidores de equipamentos de aquecimento tubulares desfrutam dos menores custos de fabricação em comparação com outros tipos elétricos. Este custo baixo, combinado com a eficiência, fazem desses equipamentos uma escolha perfeita para reduzir o custo global de produção e atender aos consumidores.