A blindagem de cerâmica é um dispositivo extremamente rígido, considerado um metalóide, pois possui uma boa resistência a trincas e fissuras e ao desgaste extremo, com boa resistência à corrosão e uma alta capacidade de absorção de impactos balísticos. As blindagens com base de cerâmica são produzidas em cerâmicas técnicas, também conhecidas como cerâmicas avançadas.

Empresas relacionadas a blindagem de cerâmica

Nenhuma empresa encontrada!

As cerâmicas avançadas têm características distintas, tais como baixo atrito, propriedades elétricas especiais e peso leve e são peças de cerâmica de alta performance utilizadas na indústria aeroespacial, em energia nuclear, no setor biomédico, militar, de defesa e das indústrias automotivas para aplicações que requerem resistência térmica excepcional ou isolamento. Essas características são essenciais para criar outros materiais, produtos e serviços, como blindagem de helicópteros, de pequenos barcos, a armadura de pilotos de aeronaves, coletes à prova de bala com armadura interna, painéis blindados, armaduras de cerâmica, cascos de navio que navegam em águas profundas e de veículos. Uma vez que a cerâmica é considerada cinco vezes mais forte que o aço, além de serem 70% mais leve, as armaduras cerâmicas contam com melhores recursos de proteção, bem como menos dificuldades em ser usadas durante o combate, porque esse material vai gerar menos cansaço ao usuário do que os materiais mais pesados. Além disso, a armadura de cerâmica pode proteger o usuário ou o objeto de ameaças de balas perfurantes a uma distância de 5,56 a 12,7 metros.

A técnica é feita com três diferentes materiais sintéticos fortes: óxidos de alumínio, carboneto de boro, carboneto de silício. Os óxidos de alumínio são de alta densidade e contêm volume de alta capacidade de produção multi-instalação. Já os carbonetos de boro possuem maior força, assim como o peso leve e menor densidade. Os carbonetos de silício têm alta resistência, além de baixa densidade e alta resistência mecânica. A armadura de cerâmica é dividida em duas categorias: armadura de cerâmica e placas de blindagem cerâmica. Ambos são formados durante o mesmo processo inicial. As matérias-primas cerâmicas vêm na forma de um pó, recebendo a água em estado líquido como aditivo. No intuito de formar placas, o material líquido já quente é prensado em um forno de cerâmica em 2204 º F. O material cerâmico é moldado em fôrmas desejadas, que são então colocadas em um forno de calor extremamente elevado para sinterizar o material de cerâmica. Este processo produz uma armadura de placas de cerâmica, que pode ser usado sozinho ou ele pode ser inserido em um colete balístico macio. O apoio pode ser feito de polipropileno ou de aramida e mantém a cerâmica em compressão.