As bobinas toroidais oferecem maior indutância e o mais alto fator "Q", que se refere ao fator qualidade, uma medida da eficiência da reatância indutiva a sua resistência a uma frequência definida. Capaz de ser usada para uma ampla gama de aplicações, é um componente necessário em setores tais como: de geração de energia, para uso em transformadores de potência, transformadores de corrente, entre outros; setor eletrônico, para uso em medidores de energia para testes de equipamentos de rádio e mais; e na fabricação industrial, para uso em transformadores de controle de fonte de alimentação.

São facilmente distinguidas dos vários tipos devido ao seu design único. Em vez de ter um núcleo cilíndrico, elas têm um núcleo em forma de anel, com fios enrolados muito pequenos. Com um menor número de voltas, ela é capaz de fornecer um caminho fechado magnético. Isto significa que o fluxo magnético é principalmente confinado no núcleo, evitando assim que a energia fornecida seja absorvida por quaisquer objetos nas proximidades. Como resultado, podem servir como um escudo e não necessitam de blindagem externa, ao contrário de muitos outros tipos de bobinas elétricas. O fluxo magnético ocorre como resultado de uma corrente alternada (AC) que flui através da bobina. Uma corrente alternada varia para uma corrente direta (DC) quando o fluxo de corrente periodicamente muda de direção, enquanto como uma corrente contínua mantém uma direção singular do fluxo de corrente.