Bombas de líquidos são equipamentos construídos em três partes principais: a cabeça, um corpo cilíndrico e um pistão. A pressão necessária é geralmente criada por um pistão que se move dentro e fora de uma câmara cilíndrica. Quando se move para fora da câmara, ele cria um vácuo que por sua vez, exerce pressão sobre o líquido do sistema de medição e move-o através da cabeça, a partir da linha de entrada. Quando o pistão volta para a câmara, ele pressuriza o líquido, forçando-o através da linha de saída.

Empresas relacionadas a bombas de líquidos

Bomax do Brasil Equipamentos Industriais Ltda.

Rua Europa, 30 - Taboão da Serra - SP - CEP: 06785-360
Telefone fixo: (11) 4138-8800
E-mail: bomax@bomax.com.br
http://www.bomax.com.br/

Informe Comercial

Rua Apóstolo Paulo, 97 Núcleo Pimentel - Ponta Grossa - PR - CEP: 84032-572
Telefone fixo: (42) 3225-7644 - Celular: (41) 8508-0027
E-mail: duplapressao@pop.com.br

Manutencao e reparos em equipamentos industriais

Rua Estudante Suely Gomes Vieira, 68 - Macaé - RJ - CEP: 27925-450
Celular: (22) 9921-9474
E-mail: orlando-barros@ig.com.br

Top Bombas - Solução em Bombeamentos

Avenida Winston Churchill, 2370 sala 107 - Curitiba - PR - CEP: 81150-050
Celular: (41) 9151-3245
E-mail: vendas@topbombas.com.br
http://topbombas.com.br/

As válvulas de entrada e saída só permitem que o líquido se mova na direção desejada e evitam a contaminação ou refluxo no sistema. O pistão é normalmente alimentado por um motor elétrico, que permite seu movimento linear, e isso pode ser equipado com um sistemas de controle manual ou automático. Para aplicações que exigem fluxo consistente de líquido, pesados sistemas de controle automático são a solução ideal.

Diferentes fluidos são processados usando-se as bombas industriais para líquidos, abrangendo desde produtos químicos, líquidos corrosivos, fluidos viscosos, lamas de sólidos em suspensão. No entanto, uma das mais comuns aplicações é o transporte de água para consumo, para limpeza e irrigação na agricultura. Alguns componentes de equipamentos de medição podem ser acrescidos a elas para melhorar a manutenção da pressão, além de prevenir danos devido a vazamentos, e também para garantir a precisão dos volumes de bombeamento. Apesar de os motores elétricos fornecerem energia ao sistema, bombas para líquidos também são alimentadas por painéis solares, moinhos de vento ou baterias. Os modelos são usados em muitas operações, sendo construídos e projetados de inúmeras formas, dando origem às  rotativas ou de parafuso, que são de deslocamento positivo ou hidráulicas, de dosagem e peristálticas, só para citar alguns. O volume de líquido a ser tratado, o tempo de duração de operação e as especificidades da fonte de alimentação são todos os fatores a serem considerados antes da determinação sobre o melhor tipo para suprir uma necessidade de bombeamento. A construção mecânica é relativamente simples, e por isso esses equipamentos podem contar com peças de baixa manutenção de equipamentos. No entanto, o desgaste ao longo do tempo ocorre inevitavelmente, e, portanto, a manutenção periódica e / ou as substituições de peças serão procedimentos necessários.