As bombas de vácuo a seco não exigem um nível constante de líquido ou de lubrificação, além disso, requerem muito menos manutenção do que os modelos convencionais. Alguns dos líquidos utilizados em conexão com elas historicamente têm gerado ameaças ambientais. O óleo utilizado nos modelos anteriores à década de 1980 continha bifenilos policlorados, que foram posteriormente classificados como produtos tóxicos, cancerígenos e poluentes.

Empresas relacionadas a bombas de vácuo a seco

Manômetro Digital | PRESSGAGE

Rua Pirajá, 549 - São Paulo - SP - CEP: 03190-170
Telefone fixo: (11) 3804-8634
E-mail: pressgage@pressgage.com.br
http://www.pressgage.com.br/

GD DERIVADOS DE GRAFITES COMPONENTES ELETROMECANIOS

Rua Guido Lacceti, 26 Galpão - São Paulo - SP - CEP: 04849-190
Telefone fixo: (11) 5933-3691
E-mail: vendas@gdderivadosdegrafites.com.br
http://www.gdderivadosdegrafites.com.br/

Informe Comercial

Rua Apóstolo Paulo, 97 Núcleo Pimentel - Ponta Grossa - PR - CEP: 84032-572
Telefone fixo: (42) 3225-7644 - Celular: (41) 8508-0027
E-mail: duplapressao@pop.com.br

Laboratório 2000 LTDA

Rua Arsênio Calaça, 629 - Recife - PE - CEP: 50761-060
Telefone fixo: (81) 3091-7080 - Telefone fixo: (81) 3088-4705
E-mail: vendaslab2000@hotmail.com

MANUTENÇÃO DE BOMBAS E SISTEMAS DE VÁCUO

Rua Mário Maia, 134 - São Paulo - SP - CEP: 05761-330
Celular: (11) 7057-2588
E-mail: tactronic@ig.com.br

PROVAC- MANUTENÇÃO EM SOPRADORES DE AR E BOMBAS DE VÁCUO

Rua Conselheiro João Alfredo, 241 - Santos - SP - CEP: 11015-220
Telefone fixo: (13) 3235-2022 - Telefone fixo: (13) 3235-6744
E-mail: provac@provac.com.br
http://www.provac.com.br/

SIHI do Brasil

Avenida Doutor Carlos de Campos, 1167 - Campinas - SP - CEP: 13035-610
Telefone fixo: (19) 3772-2127
E-mail: info@sihi.com.br
http://sihi.com.br/index.html

Vacuolu Tecnologia Brasileira em Geração de Vácuo

Avenida São Paulo, 710 - São Bernardo do Campo - SP - CEP: 09892-330
Telefone fixo: (11) 4044-1619
E-mail: vacuolu@vacuolu.com.br
http://www.vacuolu.com.br/br/home

Embora o uso deste produto químico desde então tenha se tornado limitado, as bombas eliminam completamente os riscos apresentados pelos lubrificantes ou líquidos selantes para os seus usuários e ao meio ambiente. São frequentemente utilizadas em processos de alta tecnologia. Os métodos de desgaseificação a vácuo, impregnação a vácuo de secagem e filtração, evaporação e destilação todos fazem uso desse componente. Processos industriais, como a cristalização de certos materiais, processos químicos, recuperação de solventes e de recuperação de vapor são outras situações em que podem ser usadas.

Pelo fato de que qualquer uma que não faça uso de líquido possa ser chamada de bomba de vácuo a seco, há ampla gama de máquinas que se enquadram na categoria. Os modelos de pequeno porte, de laboratório, rotativas de palhetas, de vácuo e para o setor médico são classificados dessa forma, mas alguns deles podem fazer uso de líquidos. Todo processo que exige o uso de uma bomba de vácuo a seco requer uma configuração que é apropriada para a tarefa. Aquela utilizada para evacuar o ar de um laboratório será diferente de uma usada para recuperar vapores de gasolina em um posto de combustível. Eles diferem em tamanho, em forma e na configuração de seus ventiladores, bem como no número de ventiladores, no número de pás do ventilador, no nível de pressão negativa que pode ser obtida no recinto de vácuo e muitos outros fatores. O que todas as diferentes configurações têm em comum é que todas funcionam através da remoção de ar a partir de um ambiente fechado, impedindo o ar de voltar.