Borracha ligada ao metal se refere aos produtos nos finais dos processos durante os quais o material é colado a um produto de metal. Quando é ligada ao metal, há três elementos essenciais: a borracha, um agente de ligação, e o substrato de metal. Os produtos fabricados por esse processo são usados em muitas aplicações de fabricação diferentes, especificamente para o isolamento de vibração. A indústria automobilística utiliza essa combinação em vários setores.

As qualidades físicas diferentes complementam um ao outro, como o metal é duro e rígido, a borracha é flexível e elástica. Unindo os dois materiais, os benefícios de cada material são combinados em um produto que é capaz de resistir a choques, mantendo a força e rigidez.

Devido à sua resistência, muitas vezes estes métodos são utilizados para produtos que normalmente permanecem ao ar livre, pois eles como característica, permanecem resistentes praticamente em qualquer condição meteorológica, podendo ser utilizado em chãos de parques infantis, próximo a pisos de piscina, pois secam rapidamente. Este material é normalmente feito de borracha reciclada, geralmente sob a forma de antigos pneus triturados e outros materiais cuja composição seja do mesmo material.

Para realizar esta ligação, ela pode ser de qualquer tipo, ou seja, natural ou sintética. As sintéticas são utilizadas com mais frequência em aplicações ligadas ao metal, pois elas podem ser alteradas na produção para atender determinados tipos de metais ou adesivos, sempre com o objetivo de produzir um elemento mais forte em seu vínculo e mais confiável. O metal que será utilizado também pode variar, sendo de qualquer tipo, embora seja geralmente materiais como o aço ou alumínio os mais utilizados. O aço e as suas ligas, tais como o aço inoxidável, têm sido os mais comuns por muitos anos, devido à sua durabilidade e resistência à corrosão intensa, mesmo ligados a borracha. No entanto, nos últimos anos as mesmas qualidades foram expostas em alumínio com os atributos adicionais de possuir baixo custo e um peso extremamente leve, fazendo a ligação de alumínio tão popular, se não mais que outros tipos de metais. O agente de ligação varia dependendo do tipo e do metal que está sendo colado. Os adesivos industriais têm sido uma escolha de fixação, porém, os adesivos a base de água ganham espaço devido aos seus aspectos ecológicos.

Embora os componentes possam variar de aplicação para aplicação, dependendo das características físicas desejadas pelo comprador, o processo é bastante normal em toda a linha, seja ela qual for. O substrato de metal é pulverizado com o agente de ligação e, em seguida, colocado em um molde, sobre o qual é então derramado a borracha não curada. Manter o substrato de metal estável dentro do molde é um dos aspectos mais difíceis e cruciais do processo, uma vez que a parte deve ser totalmente revestida para sair correta de acordo com os requisitos do processo e necessidade do cliente. Quando a borracha quente, quase derretida esfria, ela está em processo final e pronta para uma próxima etapa, caso tenha. Os produtos fabricados por esse processo são utilizados em muitas aplicações em diversas fábricas, especificamente para o isolamento de vibração. Para citar algumas, as empresas de manufatura industrial, como empresas de eletroeletrônicos, de ferramentas em geral e agrícolas, todas utilizam as engrenagens e rolamentos produzidos a partir da técnica. A indústria médica exige que as características físicas dos materiais de silício sejam ligados, em particular para instrumentos cirúrgicos e outros suprimentos médicos.