Os cabos de aço galvanizado são submetidos a um processo metalúrgico conhecido como galvanização para aumentar a resistência à corrosão, durabilidade e resistência à mudanças na temperatura. Podem ser revestidos com zinco para melhorar os recursos do produto e sua longevidade. O processo melhora as propriedades internas do aço base e cria uma camada protetora exterior.

Empresas relacionadas a cabos de aço galvanizado

Cabema Cabos de Aço Ltda.

Rua Dias da Silva, 440 - São Paulo - SP - CEP: 02114-001
Telefone fixo: (11) 2795-3771
E-mail: [email protected]
http://www.cabema.com.br/

CABOS DE AÇO

Rua Onze de Novembro, 187 - Massaranduba - SC - CEP: 89108-000
Telefone fixo: (47) 3054-1770
E-mail: [email protected]

SOBROU MATERIAL DE CONSTRUÇÃO DA SUA OBRA OU DE SUA REFORMA?

Rua João Borges, 409 - Londrina - PR - CEP: 86063-290
Celular: (43) 9649-6262
E-mail: [email protected]
http://WWW.TROCATUDOCONSTRUCAO.COM.BR/

Essas vantagens fazem deles populares em aplicações em condições atmosféricas extremas. Os setores da construção, da aeronáutica, de mineração, naval, de telecomunicações, automotiva e muitas outras indústrias usam frequentemente esses produtos em funções de suporte e controle. Os de aço inox são também uma alternativa econômica, pois possuem propriedades e características semelhantes em ambientes menos cáusticos. Alguns usos para o cabo galvanizado também podem exigir a utilização de acessórios, parafusos ou outros equipamentos que permitem a conectividade e evitam o desgaste do cabo. Esses componentes podem ou não ser galvanizados.

A galvanização é muitas vezes um processo de pós-formação, mas pode ser realizado em fios ou cabos. O método tradicional para a galvanização é conhecido como galvanização a quente. Os componentes são limpos com uma solução ácida antes de serem submersos em um banho de zinco fundido, aquecido a cerca de 860 ° C. O zinco reage quimicamente com o ferro ou aço, formando um vínculo permanente com o substrato. Quando retirado do banho e, posteriormente, exposto ao oxigênio atmosférico e ao dióxido de carbono, o zinco é curado e forma uma camada protetora de carbonato de zinco. A galvanização eletrolítica também pode ser usada para um revestimento mais fino, mais firmemente ligado, possibilitando a passagem de uma corrente elétrica através do composto de zinco. Esse método inclui o revestimento do cabo com um solvente orgânico que evapora enquanto o zinco reage assim como o revestimento do cabo com pó de zinco antes da transformação em um forno rotativo. Dependendo do método e os requisitos específicos de uma determinada aplicação, podem ser revestidos com uma ou mais camadas de zinco, a fim de melhorar sua força e sua resistência à corrosão. A espessura das camadas varia entre um e um pouco mais de quatro milímetros.