As caldeiras de graxa são pressurizadas ou não pressurizadas. Aquelas em estilo de autoclave, que usam a pressão, são capazes de realizar cada etapa do processo de fabricação de graxa dentro da caldeira. Os processos de saponificação, acabamento e resfriamento são todos feitos em um processo contínuo dentro de uma chaleira de graxa.

Empresas relacionadas a caldeiras de graxa

Manômetro Digital | PRESSGAGE

Rua Pirajá, 549 - São Paulo - SP - CEP: 03190-170
Telefone fixo: (11) 3804-8634
E-mail: [email protected]
http://www.pressgage.com.br/

SOBROU MATERIAL DE CONSTRUÇÃO DA SUA OBRA OU DE SUA REFORMA?

Rua João Borges, 409 - Londrina - PR - CEP: 86063-290
Celular: (43) 9649-6262
E-mail: [email protected]
http://WWW.TROCATUDOCONSTRUCAO.COM.BR/

As de graxa atmosféricas não são pressurizadas e, portanto, não podem fabricar graxa em um processo qualquer. Em vez disso, o sabão é transferido para a caldeira, onde passa por acabamento e resfriamento. Esses equipamentos são geralmente feitos de aço carbono, são de forma cilíndrica e tem fundo chato e tampas. O aço inoxidável é usado às vezes para um custo menor. Os modelos são aquecidos por vapor, eletricidade ou fluido térmico, e, geralmente, refrigerados com água fria. Para assegurar o processamento seguro, os tipos possuem paredes duplas e tem suportes resistentes para evitar o tombamento em piso irregular.

As graxas lubrificantes são usadas como selantes, para manter distância da poeira contida no ar e reduzir o atrito em máquinas onde dois componentes móveis entram em contato uns com os outros, tais como rolamentos ou engrenagens. As graxas também são utilizadas como lubrificantes em situações em que o petróleo não apresenta um bom desempenho, como em operações que devem ser esterilizadas, seja no setor médico, nas indústrias de alimentos, de produtos farmacêuticos e indústrias de bebidas. Graxas industriais são muito resistentes ao fogo, e podem ser feitas a partir de ingredientes sintéticos ou naturais. Indústrias transformadoras, de fabricação de automóveis, aeronaves, ferrovias e outras fábricas aproveitam a graxa produzida pelas caldeiras de produção de graxa. Elas são fabricadas em muitos tamanhos diferentes, as pequenas são feitas para ciclos curtos e são usadas em testes de laboratórios.