As câmaras de choque térmico são usadas para replicar as condições de mudanças repentinas e drásticas na temperatura, a fim de testar a capacidade de um material, produto ou componente do quanto ele suporta o estresse e a tensão contínua resultante. Os modelos ambientais avaliam a qualidade e a confiabilidade de produto, fabricação e identifica falhas e deficiências nos produtos antes de serem liberados para o mercado em geral, ou que será utilizada na fabricação de outros produtos.

Empresas relacionadas a câmaras de choque térmico

CÂMARAS CLIMÁTICAS E SALT-SPRAY

Rua Peixes, 130 - Santana de Parnaíba - SP - CEP: 06515-130
Telefone fixo: (11) 4321-8073
E-mail: comercial@makcon.com.br
http://www.makcon.com.br/

Imp. Exp. de Medidores Polimate Ltda

Rua Basílio da Cunha, 206 - São Paulo - SP - CEP: 01544-000
Telefone fixo: (11) 5080-5000
E-mail: polimate@polimate.com.br
http://www.polimate.com.br/index.php

Setores como os de consumo, assistência médica, aeroespacial, automotivo, fazem uso da câmara de choque térmico em testes que garantem a confiabilidade de seus produtos. O choque térmico provoca rachaduras ou falhas em linhas de estresse como resultado do conflito entre a expansão do elemento irregular e compressão em função da temperatura relativa.

Como uma parte resfria ou aquece mais rapidamente do que outro, a pressão colocada sobre um material se torna maior do que a força e uma fenda é formada. Estas fissuras podem ser graves o suficiente para causar a falha da estrutura. Por exemplo, vidro e cerâmica são particularmente suscetíveis ao dano por choque térmico devido à sua baixa condutividade térmica e sua tendência a se expandir e comprimir de forma desigual, e assim serem testadas dessa forma é uma parte importante do processo de fabricação de produtos e estruturas com estes materiais.

A concepção e construção precisam ser executadas de acordo com considerações específicas para garantir que os resultados dos testes sejam mais precisos. As câmaras de choque térmico possuem a capacidade de alterar a temperatura a uma taxa irregular para reproduzir fielmente as condições encontradas no ambiente. Elas têm dois compartimentos que são definidos em temperaturas diferentes e objeto de teste é então transferido rapidamente entre os dois compartimentos, causando o choque térmico. Um controle rigoroso durante o processo irá produzir resultados mais precisos e úteis a partir dos testes. As térmicas utilizam líquido ou ar para criar variações de temperaturas e os objetos pode ser alternadamente imersos em líquidos de viscosidade não-tóxicos, não inflamáveis e de baixas temperaturas ou mesmo com temperaturas extremamente diferentes. Às vezes, um passo intermediário é exigido entre os extremos de temperatura na qual um produto passa por diversas experiências. Isso é conhecido como três zonas de choque térmico. A adequação ao método de ensaio, quer no estado líquido ou em ar, vai depender do destino final do produto ou material a ser testado e da capacidade a ser utilizada. O teste pode levar várias horas e pode ser um procedimento caro, dependendo do tamanho do objeto, e o processo de realizar o ensaio deve ser uma escolha sábia de fabricação, pois se submeter ao teste de choque térmico em termos de despesas de longo prazo pode trazer muitos benefícios futuros.