As indústrias de construção civil utilizam as canaletas de plástico de forma bastante intensa, não só para aparar janelas e seu isolamento, mas para o tapume em seu exterior, interior, exterior da guarnição, calhas ao ar livre (vulgarmente conhecido como em “U”), drenos e calhas internas, revestimento das portas e quadro de isolamento e de pára-choques em torno dos cantos e arestas.

São muito utilizadas para proteger uma instalação elétrica, seja ela internamente ou em ambiente externo, dando também um melhor acabamento ao serviço realizado.

Os fabricantes destes componentes utilizam um PVC flexível e vinil para geladeira e fogão no selante da porta, enquanto as indústrias automotivas utilizam as perfiladas para o interior e exterior da guarnição no momento da estamparia do veículo também nos pára-choques, estes componentes podem ser extrudados em hastes de cortina, canudos, porta-retratos, prateleiras entre outras diversas aplicações, a diversificação é muito grande, no que tange a sua utilização, seja em um ambiente doméstico ou industrial. As canaletas de plástico são frequentemente coextrudadas, combinando plástico rígido com um plástico mais macio ou borracha para criar uma canaleta com uma vedação macia.

São produzidas pelo processo de extrusão de plástico. A extrusão é muito bem adaptada para a produção destes componentes e outros produtos longos de plástico, porque o processo é contínuo. O processo de extrusão começa com uma coleção de matérias plásticas em um funil suspensos acima de um canal de transporte. O plástico é liberado a partir do funil para o canal. No canal que é longo, um pistão força o plástico para baixo do canal. A fricção causada pelo giro do pistão ou parafuso aquece o plástico e faz com que ele seja derretido. Algumas extrusoras de plástico também possuem elementos de aquecimento eletrônico que ajudam no derretimento do plástico. No momento em que o plástico chega ao fim do canal, é completamente derretido. No final do canal há um equipamento, que é uma ferramenta especializada projetada para moldar matérias-primas em produtos úteis. No caso da extrusão de plástico, este componente é uma placa de metal cortada com um buraco através do qual o plástico passa. Quando o plástico é forçado através do buraco, ele leva a sua forma, emergindo do outro lado do molde como uma peça recém extrudada de plástico. Ao plástico extrudado é permitido o resfriamento, para que o mesmo seja endurecido e depois cortado e preparado para o embarque ou enviados para processamentos adicionais.