Um compressor de parafuso, também comumente conhecido como rotativo, é um modelo em que o ar é comprimido entre dois parafusos entrelaçados, em movimento de contra-rotação, sendo que esses parafusos ficam contidos dentro de uma câmara de formato especial. Com o mecanismo de rotação, o movimento dos dois rotores produz uma área de ar que constantemente condensa o ar em volume.

À medida que a compressão do ar continua, as bolsas de ar reduzido em volume são descarregadas através de outra zona da câmara. São ideais para grandes aplicações industriais devido à sua capacidade de fornecer saída contínua de ar durante um longo período de tempo. São comumente usados para uma variedade de aplicações, tais como na construção civil, na indústria transformadora, na agricultura, no setor de alimentos e bebidas, na mineração e na indústria automotiva. Eles também são utilizados em ferramentas pneumáticos, nas indústrias moveleiras, em indústrias farmacêuticas, no segmento de petróleo e gás e na produção de plásticos.

A eficiência dos modelos requer o espaço mínimo entre os rotores e a câmara de ar, de modo que as áreas de compressão sejam devidamente vedadas. Muitas vezes, o petróleo é usado para facilitar este processo e ajudar na vedação. O óleo é então separado do fluxo de descarga de refrigeração, seno então filtrado e reciclado. É comum um pouco de óleo do compressor transitar para o fluxo de gás comprimido e, gradualmente, infiltrar-se no ar em seu interior. Aqueles isentos de óleo completam o processo de compressão do ar sem o auxílio de óleo para o processo de resfriamento e vedação. A desvantagem dos tipos isentos de óleo é que eles têm capacidade de diminuir a pressão alta do ar, mas eles são úteis em situações em que a troca de óleo não pode ocorrer, como em um hospital, por exemplo. Embora possam ser mais caros inicialmente, também exigem menos manutenção e contam com uma vida útil mais longa se comparados aos outros modelos de compressores operacionais.