As cordas marinhas são utilizadas nos seguintes contextos: militar, transporte de carga, pesca, e em muitos outros lugares. Além disso, os passeios de barco à vela exigem esse modelo em uma série de aplicações. Essa diversidade exige uma variedade de produtos diferentes, que devem ter bastante força e com múltiplos propósitos.

Empresas relacionadas a cordas marinhas

Celpan Indústria e Comércio de Plásticos Ltda

Avenida Guilherme Cotching, 1171 - São Paulo - SP - CEP: 02113-013
Telefone fixo: (11) 2967-7040
E-mail: contato@angare.com
http://www.poliuretanoexpandido.com.br/

Casa das Cordas Ltda.

Rua Paula Sousa, 161 - São Paulo - SP - CEP: 01027-001
Telefone fixo: (11) 3322-9555
E-mail: vendas@casadascordas.com.br
http://www.casadascordas.com.br/

Aplicações comuns, tais como: ancoragem, arco de popa, cabos de reboque, acopladores, barcaças, bóia de amarração, bem como linhas de guincho e roldanas podem usar este tipo de material. Vários desses produtos são necessários apenas em contextos específicos, como na pesca comercial, por exemplo, mas quase todos os navios precisam de pelo menos um arco de popa. Materiais sintéticos como nylon, polipropileno, poliéster, fibras naturais, como sisal são utilizados na sua fabricação. A seleção é dependente da tarefa em questão e sua relação com as propriedades específicas de um determinado material.

Historicamente, as fibras naturais, como manila, algodão e cânhamo eram utilizados na construção. Com o desenvolvimento de materiais sintéticos como nylon e polipropileno, as fibras naturais começaram a diminuir seu destaque em favor das fibras sintéticas. Fibras sintéticas, quando aplicadas em contextos marinhos, oferecem qualidade superior de força e resistência para os perigos da umidade e da longa exposição ao sal. Esses benefícios foram relatados por usuários de corda em outros contextos, bem como, e eles têm superado o uso das fibras naturais em termos de frequência de utilização na maioria das aplicações. A corda de polipropileno, por exemplo, é usada porque ela flutua na água, e a corda de sisal é usada porque ela detém nós muito bem. Não importa os detalhes, a capacidade de suportar a submersão em água e água salgada é essencial para o sucesso de qualquer material.

Cada uma das variedades diferentes oferece seu próprio conjunto de qualidades únicas. Polipropileno, por exemplo, é popular em contextos marinhos por causa de seu baixo custo e de flutuabilidade natural. Especialmente no caso de utilização de embarcações de lazer, e nas linhas de ancoragem de pequenos barcos, os cordames de polipropileno são úteis porque não vão afundar, se caírem acidentalmente na água. A corda de nylon é valorizada pela sua capacidade de resistir a choques sem quebrar, tais qualidades são úteis em aplicações marítimas, bem como na construção civil, sendo que ambos os contextos envolvem o ato de puxar ou acondicionar cargas pesadas. Elásticos são essenciais em contextos variados, por exemplo, em aplicações no transporte de cargas. Muitos outros tipos sintéticos e naturais são aplicadas em muitos outros contextos. As considerações mais importantes antes da aplicação de um cordame é na adequação da composição do cabo e nas exigências da sua aplicação.

Os tratamentos adicionais disponíveis podem prolongar a vida útil do produto. Isso porque uma boa corda marinha deve ter força, resistência à abrasão, flexibilidade, etc. Por fim, os fabricantes de corda podem fornecer informações sobre os requisitos de cada modelo de corda para uma tarefa específica, cabendo ao cliente adquirir o que verdadeiramente suprirá suas reais necessidades em relação ao produto.