As corrediças de rolos são um tipo de sistema de deslizantes lineares utilizados para fornecer a facilidade de circulação de equipamentos e máquinas, e são tipicamente caracterizados por auxiliar na suavidade do movimento com baixo ruído, com mínimo atrito e por um tempo longo.

Os rolamentos de rolos, ou mesas de rolos, são utilizadas em aplicações que requerem elevada precisão e movimentos repetitivos, como no ramo hospitalar e de telecomunicações, bem como aplicativos onde há processamento de alimentos e processos de veículos.

Semelhante ao rolamento deslizante de esferas em que eles trabalham por rotação, em vez de componentes esférico, desliza-se através de rolamentos cilíndricos no interior da base do rolo para proporcionar o movimento. Estes rolos tendem a ser mais duráveis que os rolamentos de esferas e são capazes de suportar uma maior capacidade de carga e duram mais tempo do que lâminas de rolamento de esferas. Como os rolos fornecem contato direto em vez de um ponto de contato como os rolamentos de esferas, há aumento da superfície de contato permitindo que o sistema efetivamente carregue mais peso com menos pressão direta sobre os rolos.

As corrediças de rolos são projetadas para serem de baixa manutenção e são frequentemente utilizadas em aplicações que podem ter níveis baixos de poeira e detritos. No entanto, elas poderão ter que ser desmontadas e limpas periodicamente para garantir um movimento de rolamento ideal, mas este é um procedimento bastante simples.

A estrutura básica da lâmina do rolo é o mesmo que outros deslizantes lineares, um conjunto de trilhos lineares contendo os cilindros, um componente de movimento utilizado para o transporte e um suporte de montagem. A fim de determinar a melhor seleção de componentes, deve-se verificar a velocidade prevista e a carga, bem como o ângulo do rolo, tudo deve ser considerado. Os materiais utilizados para a fabricação de um sistema linear de deslizante de rolos devem ser cuidadosamente considerados. Eles são geralmente feitos de alumínio ou ferro fundido, que tendem a ser metais duráveis e podem suportar cargas pesadas e o desgaste. Para aplicações de alta temperatura, componentes de aço inoxidável podem ser utilizados e para aplicações de alta velocidade, bronze ou plástico é uma escolha comum. O local do equipamento e os produtos que serão utilizados sobre o mesmo, é que vão determinar a escolha do material. Também deve ser considerado o distanciamento entre os trilhos, pois, a largura afeta a capacidade de carga do sistema e, portanto, para aplicações mais pesadas, o número de trilhos deve ser aumentado. Como o movimento do material é fornecido rolando e não deslizando, não deve haver nenhum lubrificante adicional exigido pelo mecanismo para garantir a facilidade de movimento, caso contrário poderá prejudicar satisfatóriamente a operação.