O disco de embreagem é uma peça em forma de prato, redondo, utilizado para interligar o motor de um veículo ao eixo de entrada de transmissão, permitindo a separação temporária necessária para a troca das marchas.

Empresas relacionadas a disco de embreagem

Brassinter S/A - Indústria e Comércio

Avenida das Nações Unidas, 21344 - São Paulo - SP - CEP: 04795-000
Telefone fixo: (11) 5696-4828 - Telefone fixo: (11) 5696-4820
E-mail: vendas-discos@brassinter.com.br
http://www.brassinter.com.br/

Arter Freios e Embreagens Ltda.

Rua dos Narcisos, 84 - São Paulo - SP - CEP: 04048-040
Telefone fixo: (11) 5594-8333 - Telefone fixo: (11) 5589-2422
E-mail: arten@arten.com.br
http://www.arten.com.br/

Super Import - Peças Importadas

Avenida Pereira Barreto, 1350 - Santo André - SP - CEP: 09190-210
Telefone fixo: (11) 4422-4200
E-mail: super.import@hotmail.com
http://www.superimport.com.br/

Sistemas de embreagem são usados em uma variedade de indústrias, tais como agricultura, construção civil, no trânsito em automóveis e muito mais. Embreagens hidráulicas, mecânicas, pneumáticas e elétricas, todas utilizam este dispositivo. Estes dispositivos têm um papel fundamental na mudança de marchas de um veículo ou peça de um maquinário pesado. Similar aos blocos e pastilhas de freio, eles suportam muito atrito. Por esta razão, uma placa de aço inoxidável é usada geralmente para dar maior durabilidade. A fim de maximizar a eficácia, a placa é frequentemente revestida com materiais de atrito. Embora o uso do amianto tenha sido limitado devido aos riscos relacionados com a saúde, compostos de carbono semi-metálicos e de substâncias não-metálicas são utilizados na produção destes dispositivos. Materiais como cerâmica, fibras minerais, celulose, fibras de aramida, vidro moído, aço e fibras de cobre são empregados em vários graus para criar composições adequadas para específicos sistemas de embreagem. Em aplicações pesadas, como caminhões e carros de alta performance, por exemplo, utilizam discos de cerâmica por causa de seu maior coeficiente de atrito, resistência ao calor, durabilidade e extrema resistência. Enquanto os compostos em geral são conhecidos, os fabricantes muitas vezes, mantém em segredo as composições específicas de seus materiais de atrito, com o intuito de ganhar a concorrência no mercado.

Geralmente, quando se pressiona um pedal de embreagem, um sistema de alavancas é ativado através de um cabo ou através da pressão hidráulica exercida, o que empurra um conjunto de rolamentos contra o platô, que consiste em uma alavanca que retira a pressão exercida sobre o disco. Como ele fica livre da pressão, o mesmo se livrará do volante como consequência, o que ocasiona um corte na transmissão. O motorista pode então trocar as marchas. Após a transferência, o pedal é liberado e o disco se conecta ao volante novamente. O sistema trabalha para garantir um engate da embreagem consistente e o seu respectivo desprendimento. Este processo, no entanto, cria um grande atrito nele. O atrito é sentido no revestimento, resultando em seu deslizamento contra o volante causando um descompasso na transmissão. Esta perda de aderência indica que o disco necessita de substituição. Ao selecionar este dispositivo, algumas considerações importantes precisam ser levadas em conta, como a avaliação de torque, potência, velocidade de rotação e pressão máxima. Além disso, é importante considerar o tipo de sistema de embreagem a ser utilizada. As embreagens hidráulicas, por exemplo, seriam classificadas como uma embreagens molhadas, enquanto uma embreagem mecânica se classifica como seca. As embreagens molhadas podem utilizar diversos discos de embreagem para melhorar o atrito mesmo com a presença de fluidos.